Catálogo Mata Atlântica

Equipe
  • Claudia Franca Barros
    Dra. Claudia Franca Barros (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1984), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é pesquisador do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Anatomia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: anatomia da madeira, anatomia foliar, variação intraspecífica e ultraestrtura em espécies da floresta atlântica.

  • Haroldo Cavalcante Lima
    Dr. Haroldo Cavalcante Lima (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Humanidades Pedro II (1977), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987), doutorado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Entre 2009 e 2010 fez o pós-doutorado no Royal Botanic Garden, Edinburgh, no Reino Unido, investigando a diversidade, o endemismo e a conservação de espécies arbóreas da família Leguminosae na Mata Atlântica. Atualmente é pesquisador associado do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Leguminosae, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemática e filogenia de Leguminosae, florística em mata atlântica, conservação.

  • Pablo José Francisco Pena Rodrigues
    Dr. Pablo José Francisco Pena Rodrigues (JBRJ)

    Possuo graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995), mestrado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e doutorado em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (2004). Atualmente sou Pesquisador do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro e tenho atuado como professor convidado e/ou orientador em cursos de pós-graduação na Escola Nacional de Botânica Tropical e no PPGBOT Museu Nacional/UFRJ. Tenho experiência na área de Ecologia, com ênfase em ecologia de florestas tropicais. Tenho particular interesse em temas como fragmentação e extinção de habitat, impactos antropogênicos e restauração ecológica.

  • Alexandre Quinet
    Dr. Alexandre Quinet (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Humanidades Pedro II (1998), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) e doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). Atualmente é pesquisador do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente nos seguintes temas: Lauraceae,mata atlântica, florística e taxonomia.

  • Massimo Bovini
    Dr. Massimo Bovini (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1994), mestrado em Botânica pela Universidade Federal de Viçosa (1999) e doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). Atualmente é docente e coordenador no Mestrado Profissional Biodiversidade em Unidades de Conservação na Escola Nacional de Botânica Tropical e pesquisador do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Botânica, com Taxonomia de Fanerógamos, principalmente nas famílias Malvaceae, sendo coordenador na Flora do Brasil e Solanaceae, atuando também nos seguintes temas: Morfologia, taxonomia de invasoras, florística e conservação de espécies raras e/ou ameaçadas. Vem atuando em conselhos consultivos de Unidades de Conservação e reuniões sobre o Monitoramento da Biodiversidade.

  • João Marcelo Alvarenga Braga
    Dr. João Marcelo Alvarenga Braga (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1994), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). É Pesquisador Associado III do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. É docente dos Programas de Pós-graduação em Botânica da Escola Nacional de Botânica Tropical (ENBT/JBRJ) e em Biologia Vegetal da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Possui experiência nas áreas de Botânica e Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: taxonomia de angiospermas, conservação da biodiversidade, ecologia e restauração ecológica.

  • Marinez Ferreira de Siqueira
    Dra. Marinez Ferreira de Siqueira (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (1988), mestrado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é Pesquisador Associado do Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Tem experiência nas áreas de Ecologia Vegetal, Modelagem Ecológica, Sistemas de Informação e Banco de Dados, atuando principalmente em modelagem de distribuição em diferentes formações vegetais, principalmente com espécies arbóreas. Tem experiência no uso de Sistemas de Informação Geográfica para análises espaciais envolvendo distribuição de espécies.

  • User Avatar
    Dra. Solange V.A. Pessoa (JBRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Ecologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Atualmente é pesquisador titular III do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, membro do corpo docente da Escola Nacional de Botânica Tropical. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Florística e Fitossociologia de Comunidades Florestais, atuando principalmente nos seguintes temas: florística e estrutura, floresta atlântica e conservação.

  • Bruno Kurtz
    Dr. Bruno Kurtz (JBRJ)

    Possui doutorado em Ecologia e mestrado em Botânica, ambos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É pesquisador titular do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro/MMA, atuando na área de Ecologia Vegetal, com ênfase em florística, fitossociologia, fitogeografia e conservação do Complexo da Floresta Atlântica, incluindo restingas, florestas paludosas e ilhas costeiras. Docente Permanente do Mestrado Profissional em Biodiversidade em Unidades de Conservação, da Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ, orientando nos seguintes temas: caracterização e monitoramento de comunidades vegetais em áreas protegidas de biomas brasileiros e gestão de unidades de conservação para conservação da biodiversidade.

  • Adriana Lobão
    Dra. Adriana Lobão (UFF)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade de São Paulo (2003) e doutorado em Diversidade Vegetal: Conhecer e Conservar pela Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ (2009). Atualmente é professor adjunto nível 3 da Universidade Federal Fluminense e diretora da Sociedade Botânica do Brasil, regional RJ. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente nos seguintes temas: Annonaceae, Rio de Janeiro, Guatteria, taxonomia e flora.

  • User Avatar
    Dr. Luis Fernando Duarte de Morais (Embrapa Agrobiologia)

    Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1985), mestrado em Ciência Animal e Pastagens pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1992) e doutorado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2005). Entre 2007 e 2008 fez o pós-doutorado com o grupo de Química Orgânica da Universidade de Cádiz, na Espanha, investigando o potencial alelopático de espécies presentes na Mata Atlântica brasileira. Atualmente trabalha como pesquisador na Embrapa Agrobiologia, com Sistemas de Produção Sustentáveis e Restauração de Áreas Degradadas, além de fazer parte do corpo docente do Mestrado Profissional Biodiversidade em Unidades de Conservação, da Escola Nacional de Botânica Tropical / Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Foi analista ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em restauração de áreas degradadas em mata atlântica, plantio de espécies arbóreas nativas e uso de indicadores para a restauração ecológica. É membro fundador da Rede Brasileira de Restauração Ecológica (REBRE).

  • Marcelo Souza
    Dr. Marcelo Souza (UFRRJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2002), mestrado em Botânica pelo Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Botânica pelo Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro (2009). Atualmente é professor adjunto no Departamento de Botânica da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente nos seguintes temas: taxonomia, florística, Myrtaceae, restinga e Mata Atlântica.

  • Helena Godoy Bergallo
    Dra.Helena Bergallo (UERJ)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1984), Mestrado (1991) e Doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (1995). É Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, professora do corpo permanente dos programas de pós-graduação em Ecologia e Evolução e em Meio Ambiente da UERJ. É membro do Grupo de Pesquisa do CNPq Ecologia de Vertebrados Tropicais e pesquisadora colaboradora do Instituto Biomas. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Mamíferos, atuando principalmente nos seguintes temas: comunidades, espécies exóticas invasoras e conservação. Atualmente coordena a Rede Pesquisa em Biodiversidade da Mata Atlântica (PPBio MA).

  • Jerônimo Sansevero
    Dr. Jerônimo Sansevero (UFRRJ)

    Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Espírito Santo, mestrado e doutorado pela Escola Nacional de Botânica Tropical (ENBT) - Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Atualmente é professor adjunto do Departamento de Ciências Ambientais (DCA), Instituto de Florestas (IF) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Principais linhas de pesquisa: ecologia vegetal, ecologia funcional, modelagem de trajetórias sucessionais de florestas tropicais, restauração ecológica (implantação e monitoramento) e serviços ecossistêmicos. Tem experiência em ecossistemas florestais (Mata Atlântica e Floresta Amazônica), restinga e campos de altitude. Também desenvolve atividades voltadas para a formulação e fortalecimento de políticas públicas para promover a restauração ecológica em larga escala. e-mail: sansevero@ufrrj.br

  • Fernando Valladares
    Dr. Fernando Valladares (Museu Nacional de Ciencias Naturales - Espanha)

    Fernando Valladares (www.valladares.info) PhD em Ciências Biológicas pela Universidade Complutense de Madrid, com prêmios especiais de graduação e de doutorado e prêmio internacional Mason H. Hale (Canadá, 1994). Hoje é CSIC professor pesquisador, onde lidera o grupo de Ecologia e Mudanças Globais no Museu Nacional de Ciências Naturais. Professor associado da Universidade Rey Juan Carlos em Madrid. Ele é o diretor do Laboratório Internacional de Mudança Global do LINCGlobal (www.lincg.uc-csic.es) e do Mestrado em Mudança Menendez Pelayo International University Global e do CSIC, participando também como professor dos mestrados em biodiversidade da Universidade Pablo Olavide e Universidade Rey Juan Carlos de Madrid. Ele publicou mais de 300 artigos científicos, incluindo artigos e livros, a maioria em revistas internacionais de ecologia e biologia de plantas inseridos no ISI, com um índice H de 41. Ele deu mais de 150 palestras e cursos em mais de 25 universidades e centros de pesquisa em todo o mundo, incluindo o Canadá, Estónia, EUA, Chile, Brasil, Austrália e muitos países europeus. Atualmente, ele é o presidente da Associação Espanhola de Ecologia Terrestre (www.aeet.org). Ele é o presidente do Programa Internacional Geosfera e Biosfera Comissão ICSU por três anos. O tema principal do seu trabalho tem girado em torno dos mecanismos envolvidos na sobrevivência das plantas em condições extremas, especialmente as repostas de plasticidade com a interação entre fatores ambientais influenciados pelas atividades humanas. Ele tem contribuído significativamente para a estimativa da plasticidade fenotípica e a compreensão de sua importância nas respostas dos organismos a mudança global. Estas pesquisas são complementadas por trabalho de campo no nível de comunidade e ecossistema para estimar os efeitos das mudanças globais sobre os ecossistemas terrestres. Seu interesse na popularização da ciência em geral e ecologia da mudança global, em particular, levou-o a contribuir em vários programas de rádio e de televisão, bem como em várias seções de jornais eldiario.es (http://www.eldiario.es / cienciacritica) e Public (http://blogs.publico.es/planeta-mutante/).

  • Mariana Iguatemy
    Dra. Mariana Iguatemy (JBRJ - CNPq)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2004), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas e doutorado em Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária – Agrobiologia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, com período sanduíche na Universidade Nacional de Córdoba e Universidade Nacional de Río Cuarto. Seus projetos de pesquisa foram desenvolvidos com suporte do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro e Embrapa Abrobiologia – Agricultura Orgânica. Atualmente está como bolsista de pós doutorado (CNPq) no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro desenvolvendo atividade no Programa de Pesquisas em Biodiversidade na Mata Atlântica (PPBio MA). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: mata atlântica, fragmentação, regeneração, efeito de borda, comunidades de árvores e plântulas e conservação

  • Tahysa Macedo
    Dra. Tahysa Macedo (JBRJ – Unirio)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010), doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela UFRJ (2015) com período sanduíche no Instituto Argentino de Nivología, Glaciología y Ciencias Ambientales (Orientador: Fidel Alejandro Roig Junent). Pós-doutorado (CNPq) pelo Instituto de Pequisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (2015-2016). Atualmente professora substituta na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Área de atuação: Anatomia vegetal e dendrocronologia.

  • Warlen Costa
    Msc. Warlen Costa (JBRJ – UENF)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011) e mestrado em Biologia Vegetal pelo Programa de Pós-graduação em Biologia Vegetal da UERJ (2014). Atualmente é aluno de doutorado do Programa de Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia da UENF e desenvolve trabalhos na Área de Concentração em Biologia Celular Vegetal, seguindo a linha de pesquisa em Ecofisiologia e Morfologia Vegetal. Possui experiência em Botânica, com ênfase em anatomia da madeira e dendrocronologia.

  • Fernanda Negreiros
    Biol. Fernanda Negreiros (JBRJ – ENBT)

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estácio de Sá (2014) e é estudante do curso do mestrado profissional em Biodiversidade em Unidades de Conservação na Escola Nacional de Botânica Tropical –JBRJ. Bolsista (CNPq) do Programa de Pesquisa em Biodiversidade na Mata Atlântica (PPBio MA). Áreas de interesse e atuação: Mata Atlântica, ecologia vegetal, fitossociologia, fragmentação e conservação.

  • Glaucia Crispim
    Bols. Iniciação Científica Glaucia Crispim (Iniciação)

    Estudante da graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ. Bolsista de Iniciação Científica pelo Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, JBRJ, Brasil. Pesquisa na área de anatomia de madeira.